Categorias

7 Erros que toda mãe de Primeira Viagem comete!

7 Erros que toda mãe de Primeira Viagem comete!

Pais de primeira viagem sofrem. Não há referências para o que fazer e, além disso, todo mundo de fora terá uma solução para qualquer dificuldade que você esteja passando. Porém, existem problemas que, involuntariamente, são gerados pelo próprio comportamento daqueles pais que são mais inseguros quando uma situação mais complicada está acontecendo.

Como sabemos que ser pai não é uma tarefa fácil e pensar rapidamente em soluções para amenizar uma situação mais delicada é complicado, listamos aqui 7 erros que toda mãe de primeira viagem comete sem saber que está cometendo!

Excluir o companheiro das rotinas

Erros que toda mãe comete. Pai cuidando do filho que está dormindo.

Em uma família constituída por pai, mãe e filho, é comum que a mãe exclua o pai de alguns afazeres. É importante trazer a figura paterna para o mundo “mamãe-criança”. Exemplo: na amamentação, o pai pode ficar por perto para ajudar na posição, caso a mãe sinta algum desconforto. Ou pode se manter à vista da criança, para que ela o reconheça naquele momento e, ao fim da amamentação, o pai pode (e deve) colocar a criança para arrotar.

Se preocupar em apenas cuidar do bebê e deixar sua saúde de lado

Uma mãe adoentada pode significar um filho adoentado também. Mas, por quê? Simples. Uma criança pequena é completamente dependente de você, ou seja, caso a mãe não cuide da própria saúde, o filho não saberá o que deve ser feito para que ele fique bem e não fique doente também.

Erros que toda mãe comete. Mãe doente com filha no colo

Não existe sensação melhor do que ser mãe e pai, porém você não deve esquecer de se cuidar para cuidar apenas do seu pequeno/pequena. Cuide-se e cuide dele também, assim você conseguirá preservar sua saúde e a da criança sem maiores problemas!

Alimentar-se mal durante a fase de amamentação

Este é um dos maiores descuidos e está totalmente ligado ao item anterior. Toda e qualquer alimentação ingerida pela mãe pode passar diretamente para a criança, ou seja, sabe aquele lanche totalmente gorduroso que você está com vontade de comer? Então, além de fazer mal para sua saúde, indiretamente fará para seu filho durante a amamentação.

Erros que toda mãe comete. Bebê sendo amamentado com sanduíche de fast food desenhado na mama da mãe.

O leite materno é produzido através do organismo da mãe, colhendo vitaminas e nutrientes que existem no corpo dela, resultado dos alimentos que ela ingere durante este período. Resumindo: Seu filho é o que você come! Uma alimentação ruim gerará grandes problemas para seu filho.

Não estabelecer uma rotina de sono para o bebê

Assim como falamos recentemente aqui no blog, existem pais que não estabelecem uma rotina na hora de dormir do bebê, o que pode ser ruim para o desenvolvimento do seu pequeno nesta fase que é muito importante para ele. Além de essenciais, as rotinas da hora de dormir regulam o desenvolvimento da criança.

Erros que toda mãe comete. Bebê com hora de dormir não estabelecida. Bebê com sono e roupinha amarela

Mas ela é realmente ideal, você tem certeza? Pense! Primeiro, ela é importante porque o organismo vai se acostumando àquela rotina e o padrão de comportamento estabelecido permanecerá;  segundo, o não cumprimento da rotina tem o poder de alterar tudo, indo do comportamento à saúde do pequeno. A alimentação pode ser comprometida, assim como o surgimento de uma irritação aparentemente sem explicação.

Duvidar do seu instinto maternal

Erros que toda mãe comete. Mulher deitada em cama amamentando filho recém-nascido.

Quase como um poder sobrenatural, a mulher parece ter um sexto sentido mais aguçado para as coisas. E, quando ela se torna mãe, a ligação dela para com o filho parece potencializar este ‘poder’. Por isso, é um erro muito grave duvidar de sua capacidade para cuidar do bebê.

Não saber identificar o choro e achar que é fome sempre

Na fase mais tenra, é comum o bebê sentir ‘algo’ novo e não possuir nenhum mecanismo que indique tal situação: daí vem o choro. Ele irá chorar por qualquer incômodo existente, seja uma coceira na orelha, uma dor de ouvido, uma etiqueta de roupa que ‘pinica’, frio, calor, pressão, susto, medo, etc.

diferenciar-tipos-de-choro-bebe

A mãe deve ficar atenta para identificar os tipos diferentes de choro. Com o passar do tempo, ela saberá distinguir, no ato, quando o choro vier de uma dor, como por exemplo, dos dentes nascendo, de uma dor de barriga.

Não saber quando introduzir outros alimentos

Introduzir a papinha ao bebê ocorre, geralmente, entre os 6 e 12 meses de vida, antes disso, a alimentação deve ser exclusiva. Não há muito como errar. Entretanto, muitas mães não se sentem segura para oferecer uma alimentação diferente do leite materno.

Erros que toda mãe comete. Criança comendo papinha na colher.

Todos os pediatras recomendarão a mudança para a papinha e o ideal é fazer a apresentação aos poucos. É muito normal o bebê rejeitar algo que ele ainda não conhece, mas, com o ganho de peso e as novas atividades, também é normal que o bebê passe a ter mais fome e acabe por aceitar o alimento novo.

Você está preparada para o grande dia? Nós fizemos um guia maternidade bem completinho sobre as etapas que antecedem o nascimento do bebê com dicas sobre enxoval, como montar o quartinho do bebê e até um check-list com todas as coisas que você não pode esquecer de levar à maternidade no dia do parto. Baixe grátis aqui.

Veja Também!

Os medos mais comuns no Pós-parto

Como criar ambientes especiais para crianças

Cuidados especiais com seu filho neste inverno

Dicas para prevenir dores nas costas durante a gravidez

Posts Relacionados



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × quatro =