Categorias

Confira o perigo dos brinquedos tecnológicos para as crianças!

Confira o perigo dos brinquedos tecnológicos para as crianças!

Os celulares, smartphones e tablets são aparelhos muito comuns dentro de casa e podem ser utilizados para entreter os pequenos, mas eles podem ser um perigo para a criatividade e o convívio social, se usados em excesso. A discussão a respeito do uso desses aparelhos pelas crianças vem crescendo cada vez mais, exatamente pelos problemas que podem ser causados ainda na infância.

Perigo dos Brinquedos Tecnológicos

Muitos estudos ainda não são conclusivos, mas apontam que o seu uso pode influenciar e estimular problemas, como a dificuldade de concentração, alterações diretas na memória e dificuldades no desenvolvimento emocional, ansiedade, depressão, baixa autoestima, entre outros. Ainda segundo estudos, muitas crianças já apresentam sintomas de vício, muito semelhante ao uso de drogas e isso tem preocupado especialistas.

Antigamente, esses mesmos problemas foram trazidos pelo uso excessivo da televisão e do vídeo game como alternativa de uso para entreter os filhos. Nos dias de hoje, a preocupação é maior porque o celular é um objeto pessoal, de fácil acesso e pode ser usado em praticamente qualquer lugar, criando elo com a privacidade da criança.

Crianças jogando video game nos anos oitenta e crianças de hoje em dia com tablet

A agência que regula o sistema de saúde da Inglaterra alertou que as crianças de seu país estão desenvolvendo problemas de saúde mental, essa informação alarmante saiu em uma revista científica este ano. Alguns pequenos de 8 a 11 anos passavam mais de 11 horas conectados através de celulares, computadores e tablets.

Por isso, é obrigação dos pais limitar o uso destes aparelhos pelos pequenos, a Academia Americana de Pediatria recomenda que o tempo máximo de utilização de smartphones pelas crianças seja de apenas duas horas por dia.

Controle de Censura dos Pais. Criança usando notebook com pai controlando o conteúdo acessado.Além da limitação é importante conhecer o conteúdo acessado pelas crianças, em um aparelho conectado à Internet, todo o tipo de informação está à disposição. É aí que os pais devem recorrer à monitoria do que é deve ser entretenimento para os filhos, através do uso de programas e travas de segurança que relatam todo o tipo de conteúdo acessado pelos pequenos.

Como as crianças recebem cada vez mais cedo esses aparelhos, é preciso se atentar também ao comportamento social. Segundo uma pesquisa realizada pelo Centro de Estudos Sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic), quase um quarto das crianças entrevistadas ganharam um celular com apenas nove anos de idade, sendo que 16% receberam ainda mais cedo, com apenas seis anos de idade.

Como as crianças são criativas e imaginativas, o ideal é trazer atividades que fomentem isso, atividades como leitura, desenho, pintura e brinquedos educativos, assim como outras formas de entretenimento para os filhos forem apresentadas como opção para a criança, ela os tomará como atividade, transformando o gadget em apenas outro brinquedo. Sendo assim, o caminho para manter o uso do celular como algo benéfico é o bom senso e a participação dos pais, garantindo que esses recursos tecnológicos sejam um aliado no desenvolvimento, ao invés de um problema.

Confira o vídeo do Dr. Leoncio Queiroz explicando porque a tecnologia pode fazer mal as crianças.

Veja Também!

Posts Relacionados



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 + 5 =