Categorias

A importância de controlar as vacinas na saúde infantil

A importância de controlar as vacinas na saúde infantil

Você sabia que a caderneta de vacinação é um item fundamental para ajudar a garantir a saúde infantil? A famosa carteirinha de vacinas é um documento criado pelo Ministério da Saúde para registrar todas as vacinas que a criança tomou ou que ainda precisa tomar. Todo bebê recém-nascido recebe a caderneta ainda no hospital ou, depois, em um posto de saúde.

A extrema utilidade do documento está relacionada à grande quantidade de doses e vacinas que os pequenos precisam tomar – na caderneta, os profissionais de saúde conseguem anotar todas as imunizações necessárias ou já realizadas, assim, fazendo com que os pais estejam sempre a par da saúde dos filhos, sem correr o risco de esquecer de levar a criança para tomar uma das vacinas ou ainda de repetir alguma imunização única.

Calendário de Vacinação e Vacinas Obrigatórias

A caderneta apresenta muitas informações e dicas bastantes úteis para todo o desenvolvimento infantil. Mas a parte mais fundamental é o calendário de vacinação, por meio dele, é possível controlar a saúde infantil. No calendário básico de vacinação dos pequenos, as vacinas indicadas são:

  • BCG;
  • Hepatite B;
  • DTP (Difteria, Tétano e Coqueluche);
  • Poliomielite;
  • Hemofilus B;
  • Rotavírus;
  • Pneumocócica conjugada;
  • Miningocócica C conjugada e Febre Amarela.

De todas essas, as vacinas de BCG; Hepatite B e Rotavírus não precisam de doses de reforço após um ano de idade. As demais necessitam de reforços, sendo que, algumas ainda vão precisar ser reforçadas mais de uma vez, entre os 4 e 6 anos de idade da criança. Após os dez anos de vida, as crianças precisam tomar a vacina que protege contra Febre Amarela. Também é muito importante saber e sempre lembrar que, o Plano Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde, define algumas imunizações obrigatórias para manter a saúde infantil, são elas:

BCG – Previne a tuberculose, uma enfermidade contraída por infecções e originada pelo bacilo de Koch. A doença é transmitida por meio de gotículas de saliva que contenham o mesmo tipo de agente infeccioso. A BCG é dada ao nascimento do bebê em uma única dose.

VHB – Protege da Hepatite B, uma doença que afeta o fígado, e no modo mais grave, a enfermidade dá origem à cirrose e aos cancros do fígado. O vírus da Hepatite B está no sangue, na saliva, no sêmen e nas secreções vaginais.

VIP – Previne a Poliomelite, doença provocada por poliovírus, o invasor é capaz de atingir o sistema nervoso e, assim, dar origem à paralisia permanente. O vírus é transmitido por meio da ingestão de água ou alimentos contaminados. Observação: esta vacina é dada em quatro doses aos dois, quatro e seis meses de vida. A última deve ser tomada por volta dos cinco ou seis anos de idade.

 

Situações em que é obrigatório apresentar a caderneta de vacinas

É sempre muito importante saber e lembrar que o documento de vacinações precisa ser apresentado em qualquer serviço de saúde. E mais, a carteira também é exigida quando os pais solicitam matrículas escolares na rede pública ou privada.

Viajantes brasileiros que desejam visitar alguns países, como: Tailândia, África do Sul, Barbados, Austrália e muitos outros também têm que apresentar o documento de saúde infantil dos filhos. Por tudo isso, o recomendável é que os responsáveis pelas crianças andem sempre com a carteirinha de vacina, assim como já fazem com outros documentos, tipo: RG, Certidão de Nascimento, etc.

Aplicativo facilita o controle da saúde infantil

O Ministério da Saúde também passou a considerar o uso da internet e de aparelhos de smartphone, como vias de acesso e controle do calendário de vacinação. Atualmente, os pais podem baixar o aplicativo “Vacinação em Dia”, disponível para todos os sistemas operacionais (IOS e Android 2.2 ou superior) de tabletes e celulares. O app disponibiliza um calendário com informações de todas as vacinas necessárias à saúde infantil.

 

Os adultos têm a possibilidade de ir marcando quais doses já foram tomadas e as que a criança ainda precisa receber. Além disso, o aplicativo tem “função lembrete” com notificações sobre campanhas sazonais de vacinação. E ainda é possível cadastrar até 10 cadernetas de vacinação, assim, você pode acompanhar muito bem a saúde infantil de todos os seus filhos. Os interessados devem acessar o Google Play ou a Apple Store, fazer a busca do app de vacinação e solicitar o download.

A ferramenta é simples de mexer e bastante leve (3,1 MB) O aplicativo é uma ótima dica por ser prática e funcional, além de estar sempre à mão, mas vale frisar que o documento de papel ainda continua tendo a maior importância, por isso, deve ser sempre muito bem guardado.

Gostou dessas dicas? Comente o que você achou deste post e já aproveite o espaço para sugerir novos assuntos e as informações que você mais gostaria de saber.

Você também vai gostar de:

Posts Relacionados



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =