Categorias

Herpes Infantil: saiba como prevenir seu bebê

Herpes Infantil: saiba como prevenir seu bebê

A herpes é uma doença considerada comum, com número superior a dois milhões de casos por ano no Brasil, e se caracteriza pela infecção causada por um vírus. Dividida em dois tipos, elas são conhecidas como herpes simples e herpes zoster, as crianças e bebês acabam sendo afetadas pela herpes infantil.

herpes-infantil

 

O que é herpes infantil?

Enquanto a primeira surge próximo aos lábios, a segunda surge na região genital. Outra diferença entre esses dois tipos é que a primeira infecção pode ser encontrada tanto em crianças, quanto em adultos, enquanto a segunda é mais comum em adultos.

Juntando sua ocorrência habitual com o fato dos bebês e crianças terem um sistema imunológico ainda em formação, quando a doença é encontrada nos pequenos ela acabou por se tornar conhecida como herpes infantil. O detalhe é que essa mazela é considerada crônica, sendo assim, não tendo cura e podendo acompanhar a pessoa durante anos ou até mesmo durante a vida inteira.

herpes-infantil-2

 

Sintomas 

Os sintomas da herpes infantil podem aparecer em situações que a criança passe por algum nervoso ou estresse emocional, como também quando as defesas do corpo estão baixas, como quando elas estão com febre, sob muita exposição ao sol ou, já no caso das adolescentes, quando estão no período de menstruação.

 

herpes-infantil-3

Atenção com as visitas

A herpes infantil também é contagiosa e isso acaba exigindo que pais e responsáveis por bebês estejam sempre atentos com as pessoas que estão próximas aos seus pequenos. Visitas a recém-nascidos e crianças de colo devem sempre ser observadas de perto pelos pais para que não haja carinho exagerado, como beijos. Crianças são fofas e bonitinhas e acabam por despertar uma vontade irresistível de beijos e abraços, entretanto, o cuidado deve falar mais alto.

Veja também:

Os pais, no caso, devem ser francos e orientar as visitas acerca da fragilidade da criança. Não é preciso citar a herpes infantil diretamente, já que pode se tornar uma situação indelicada, entretanto, comentar acerca da sensibilidade da pele do recém-nascido.

bebe-maternidade

Cuidado com as mãos

Ainda assim, mesmo alguns gestos aparentemente mais amistosos podem transmitir a herpes infantil. Tocar nas mãos do bebê, por exemplo, é muito comum. No intuito de não mostrar exageros beijando e abraçando, os adultos escolhem a mão para transmitir carinho. Este simples ato, por exemplo, pode ser nocivo pois as crianças pequenas acabam por levar as mãos com muita frequência ao rosto, sendo uma maneira muito fácil de ter uma doença transmitida.

bebe-mão

Uma solução prática e singela para tentar evitar o contágio é a presença de um higienizador de mãos sem álcool, mais do que isso, dar o exemplo é ainda mais funcional. Sempre quando for pegar a criança no colo, os pais também podem limpar as mãos com o higienizador, fazendo com que as visitas também o façam antes de tocar o bebê.

higienizador-mãos-sem-gel-bebe

A solução, no entanto, também pode ser aplicada às crianças maiores. Apesar de parecerem muito mais fortes que os bebês (e realmente o são), elas ainda estão sujeitas ao contágio da herpes infantil, pois são consideravelmente mais sensíveis que os adultos. O próprio uso de um copo comunitário, por exemplo, pode acabar transferindo a herpes de modo rápido.

Você também vai gostar de:

Posts Relacionados



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 2 =